Reflexões sobre 1 ano de BLW

Hoje a Nara completa 18 meses 💜, o que significa que já estamos com 1 ano de experiência com o BLW.

Fiquei pensando em todos os ensinamentos que obtive nesse período e queria compartilhar com vocês porque considero de verdade que aprendemos muito aqui em casa com esse processo. Fiz um vídeo para o nosso Instagram @blw_nara e aproveitei para publicar no Youtube também.

Posso afirmar com toda a certeza que nesse ano tive que dispor de muita:

  • Confiança: para permitir que ela guiasse o processo, para aceitar que nem sempre ela queria comer e que quando comia “demais”eu tinha que confiar que não era um problema.
  • Paciência: com a bagunça, com o ritmo dela pra comer, com a não aceitação, com as mamadas antes, durante e depois das refeições. Deixar a Nara ter autonomia em todo o processo foi um enorme desafio, foi super cansativo repetir mil vezes que “o lugar da comida é na bandeja”, ver ela jogar o prato e o copo constantemente no chão, encontrar formas de adaptar a apresentação de alimentos para que ela pudesse se virar sozinha, ter mais interesse em uma fase ou outra de inapetência. Eu nem acreditei quando a sujeira começou a diminuir, quando ela passou a deixar o copo na mesa depois de tomar a água. É verdade, uma hora eles aprendem!
IMG_7519 Reflexões sobre 1 ano de BLW
Rita Lee com molho à bolonhesa
  • Empatia e respeito: para entender e aceitar o tempo dela, o jeito dela comer, a disponibilidade dela em cada momento em que eu oferecia comida. Porque nem sempre coincidia de ela ter vontade de comer com o horário em que nos sentávamos à mesa.
  • Flexibilidade: para entender que o principal nessa fase é brincar, explorar de forma lúdica, então não tinha como esperar que ela, sendo um bebê, se comportasse como uma criança grande à mesa. Muitas vezes eu tinha que esperar muito até ver que ela realmente não queria mais comer. É muito comum, até hoje, ela querer brincar com a comida durante a refeição e depois voltar a comer. Há meses ela entrou numa fase de querer separar a comida, passá-la de um potinho para outro, e depois de um tempo voltar a comer. Isso faz a refeição ser mais longa e na maioria das vezes é ótimo porque me dá tempo de comer tranquila. Acontece até hoje e eu permito que ela brinque porque entendo que ela ainda é uma criança bebê e nessa fase a brincadeira é o principal estímulo e interesse deles.
IMG_7519 Reflexões sobre 1 ano de BLW
Flexibilidade: às vezes ela não quer ficar na cadeira, mas ainda está a fim de comer. Tento aceitar e improvisar porque no fundo ela ainda é um bebê. (na foto estava com 11 meses)

Quando penso nos benefícios que o BLW nos trouxe, vem uma lista enorme de coisas na cabeça. Acho que o maior ganho de tudo foi permitir que o momento das refeições fossem sempre leves, que não houvesse pressão para que ela comesse, que ela entendesse que comer é se reunir com a família e curtir a companhia de pessoas amadas.

IMG_7519 Reflexões sobre 1 ano de BLW
A hora do papá é momento de alegria!

IMG_7519 Reflexões sobre 1 ano de BLW

Deu muito trabalho? Deu! Mas foi muito divertido e bonito de acompanhar. Cada descoberta e reação por sabores novos eram momentos mágicos.

Ver hoje a Nara analisando cada pedaço de alimento com muita atenção antes de decidir prová-lo, ver o quanto está decidida em dizer sim ou não para o que lhe é oferecido, tudo isso demonstra o quanto ela se sente livre e respeitada. Não tem alegria maior que vê-la comendo com gosto, com abertura pra provar coisas novas e com autonomia. Fico feliz de ter descoberto o BLW e espero muito que nossa experiência inspire outras famílias.

Outro ganho foi ter adquirido o hábito de cozinhar todos os dias, passado a comer alimentos frescos e saudáveis (até emagreci!), eu mudei totalmente meus hábitos alimentares. E acho lindo ela me pedir um pedaço de cenoura crua enquanto me vê descascando uma, esticar os bracinhos para agarrar as frutas no mercado, roubar o aspargo da bolsa de compras, devorar tomates cherry enquanto espera impaciente pelo prato principal em dias em que deixo o almoço atrasar.

Eu fico maravilhada com o quanto ela aprendeu durante este ano, hoje ela controla super bem o garfo e a colher, mas muitas vezes prefere comer com as mãos. Ainda está aprendendo a tomar líquidos no copo sozinha, confesso que não dei a ela tantas oportunidades de treinar com o copo porque ela adora virar o líquido na mesa. Já conseguimos usar pratinhos que não grudam na mesa (até os 15 meses eles voavam longe). Ela está tem 16 dentes e parece que mastiga super bem, apesar de comer com muita voracidade às vezes e dar a impressão de que vai engasgar de tanta comida que põe na boca. Nessas horas tento explicar que é melhor morder, que não há motivo para ter pressa, que a comida não vai sumir. Vai ficando mais fácil porque agora ela me entende e já está falando algumas palavras.

A maior lição é aceitar seu tempo e celebrar cada conquista.

E com vocês, como está sendo a experiência? Aplicam ou aplicaram o BLW? Que benefícios o BLW trouxe até agora?

(Este artigo foi publicado originalmente no blog Para Nara, em agosto de 2016, quando a Nara tinha 1 ano e meio. Nós seguimos o BLW para fazer a introdução alimentar da Nara e tivemos muito sucesso. O que mais me deixou segura durante esta fase fpo ter feito o Curso Avançado de BLW e Introdução Alimentar ParticipAtiva, da Aline Padovani. Você pode assistir uma aula gratuita do curso através deste link.)

🌸🌸🌸

Quer receber mais conteúdo gratuito sobre temas desafiantes da maternidade? Assine minha newsletter!

Receba minhas publicações em seu e-mail.

Junte-se a outras mães que também estão em busca de conhecer e compreender melhor a si mesmas para se tornarem mães mais presentes e conectadas com seus filhos. Cadastre seu e-mail abaixo gratuitamente.

Posts Relacionados

Faça um comentário


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.