Como entender o que está por trás do comportamento da criança

– Filha, volta aqui, ele foi estacionar o carro, daqui a pouco ele volta!

– Eu quero ir com o papai!

– Nara, não corre, cuidado com os carros!

– Não! Eu vou com ele! – ela segue correndo, a ponto de atravessar a rua. Apresso o passo e dou um grito, antes de agarrá-la.

– Nara! Para com isso! Agora mesmo!

– Falo brava, em tom de desespero!

Volto pra frente do apartamento dele com ela nos braços e aos prantos. Já ciente do que acaba de acontecer, respiro fundo. Sento num murinho e a abraço com ternura:

– Filha, você tá triste porque o papai tá vindo morar aqui, é isso?

– Sim, porque eu queria ficar tempo com vocês sempre juntos.

– Eu sei, meu amor, e vai ser diferente, né? A gente vai ter que se acostumar e no começo vai ser difícil. Você queria que não fosse assim?

– Eu não quero.

– Eu sei que não, meu amor, eu também queria que fosse diferente, que pudéssemos todos morar juntos, mas eu e o papai tivemos que tomar essa decisão. Nós achamos que dessa forma vai ser melhor pra todo mundo, mesmo sabendo que vai ser estranho no começo.

Ela me abraça e põe a cabeça no meu peito.

– Eu sinto muito querida, eu tô aqui com você. Se precisar chorar, tudo bem.

– Não preciso chorar.

– Mas não tem problema se precisar. Ou se quiser falar como você tá se sentindo, perguntar algo.

– Tá bom.

O pai dela chega e caminhamos até o centro de El Escorial. Jantamos por lá pra que a Nara se ambiente um pouco com a cidade para onde ele se muda dentro de poucos dias.

É impossível evitar que nossos filhos sofram.

A vida nos apresenta desafios constantes e isso faz parte.

Qual nosso papel nessas horas? Acompanhá-los. Mostrar presença. Falar com sinceridade sobre o que está acontecendo, sem esconder nossa vulnerabilidade (de forma responsável e madura, adaptando o que pode ser dito de acordo com a idade).

Acolher, dar espaço pra que se expressem, entender que eles podem mudar de comportamento porque não sabem como lidar com o que estão sentindo. Temos que estar sensíveis a isso.

✍️: Maíra Soares

PS: Muita gente tem me mandado mensagens de apoio (obrigada ♥️). Estou bem. A separação vai ser um desafio, mas tenho certeza que será o melhor para todos.

🌸🌸🌸

Seu filho está passando por uma fase difícil e você não sabe como oferecer apoio? Ele está apresentando algum comportamento desafiador e você não entende porque ou não sabe como lidar? Está se sentido mal por estar sem paciência e não conseguir manter a calma?

Eu ofereço atendimento individual como Consultora em Criação Consciente e posso te ajudar a construir uma relação mais empática e acolhedora com seu filho, sem que isto se torne um peso para você. Quer saber mais sobre meu atendimento? Clique aqui para entrar em contato com a minha assistente.

🌸🌸🌸

👉 Ficou interessado em conhecer mais sobre como lidar com suas emoções? Este é o link para você se inscrever na minha newsletter e receber conteúdos exclusivos sobre o assunto.

Eu ofereço atendimento individual como Consultora em Criação e Comunicação Consciente e posso te ajudar a construir uma relação mais empática e acolhedora com seu filho, sem que isto se torne um peso para você. Quer saber mais sobre meu atendimento? Clique aqui para entrar em contato com a minha assistente.

🌸🌸🌸

Está querendo crescer no Instagram e aprender como atrair seguidores que podem se interessar pelos seus serviços e produtos digitais?

🙋 Inscreva-se no meu curso Como Bombar no Instagram aqui.

🙋 Adquira a versão em e-book do curso Como Bombar no Instagram aqui.

Cadastre-se para receber conteúdo gratuito e atualizado do Canto Maternar.

A inscrição é gratuita!