Como educar com respeito sem ser permissivo

Quando defendo a importância de abrir mão dos castigos e ameaças, muitos pais acreditam que estou propondo não colocar limites na criança e permitir que ela faça tudo o que quer.

Eu mesma fiquei confusa no começo, achando que minha filha ficaria mimada, mal acostumada, superprotegida e incapaz de lidar com a realidade cruel do mundo lá fora.

Aos poucos fui entendendo que a permissividade é bastante prejudicial e nada respeitosa. Toda criança precisa de limites, eles nos dão segurança e nos protegem. Satisfazer todas as vontades de nossos filhos os torna mimados, frágeis e superprotegidos. Como pais, é nosso papel guiá-los, conduzindo nossos filhos a comportamentos adequados e seguros.

Nossa dificuldade em dizer um não necessário vem de um medo de ser rejeitado ou de lidar com o choro ou protesto da criança. Quando evitamos qualquer frustração ou deixamos a criança fazer tudo o que quer, ela aprende que não é capaz de enfrentar decepções.

Quando digo que é importante validar o sentimento ou acolher uma criança durante um ataque de raiva e ajudá-la a se acalmar, muitos interpretam que estou passando a mão na cabeça e premiando o mau comportamento dela.

Validar o sentimento é mostrar que você entende porque a criança está se sentindo mal, é oferecer a ela algo que ela precisa muito: ser vista e se sentir aceita, mesmo quando ela está passando mal. Não significa que você tem que dar o doce que ela tá pedindo antes do almoço ou deixar mais tempo na televisão.

Quando acolhemos uma criança que está sendo agressiva ou inadequada, não quer dizer que vamos permitir que ela saia batendo no irmão ou provocando os amigos. O que acontece é que entendemos que tem uma necessidade por trás do mau comportamento que não está sendo atendida e que esta criança não está se sentindo bem. Nos empenhamos em descobrir o que está provocando seu mal estar e focamos em ajudá-la nisso. Sabemos que uma criança que se sente bem, age bem, portanto procuramos uma forma de fazer com que ela se sinta melhor.

Educar com respeito está longe de ser uma educação permissiva, porque deixar a criança solta pra fazer o que quer é desrespeitoso com ela.

✍️: Maíra Soares (@cantomaternar), Educadora Parental e Consultora em Criação e Comunicação Consciente

🌸🌸🌸

👉 Ficou interessado em conhecer mais sobre a Criação Consciente? Este é o link para você se inscrever na minha newsletter e receber conteúdos exclusivos sobre o assunto.

👉 Participe do meu Canal Gratuito no Telegram para receber um resumo das minhas publicações e também áudios exclusivos com reflexões que faço sobre posts, comentários e mensagens que recebo e cursos que estou fazendo. Clique aqui para entrar no meu Canal Gratuito do Telegram.

🌸🌸🌸

Seu filho está passando por uma fase difícil e você não sabe como oferecer apoio? Ele está apresentando algum comportamento desafiador e você não entende porque ou não sabe como lidar? Está se sentido mal por estar sem paciência e não conseguir manter a calma?

Eu ofereço atendimento individual como Consultora em Criação Consciente e posso te ajudar a construir uma relação mais empática e acolhedora com seu filho, sem que isto se torne um peso para você. Quer saber mais sobre meu atendimento? Clique aqui para entrar em contato com a minha assistente.

🌸🌸🌸

Está querendo crescer no Instagram e aprender como atrair seguidores que podem se interessar pelos seus serviços e produtos digitais?

🙋 Inscreva-se no meu curso Como Bombar no Instagram aqui.

🙋 Adquira a versão em e-book do curso Como Bombar no Instagram aqui.

Cadastre-se para receber conteúdo gratuito e atualizado do Canto Maternar.

A inscrição é gratuita!