Pular para o conteúdo
Blog Canto Maternar Chegada do Irmão Mais Novo

A chegada do irmãozinho – como lidar com o ciúme do mais velho

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Imagine se seu marido chegasse em casa dizendo: “Querida, você é tão maravilhosa, eu te amo tanto e estou tão feliz com nossa experiência que decidi ter outra mulher. Só que como ela acabou de chegar, ainda não está acostumada comigo e com o ambiente, acho melhor você ficar em outro quarto por uns meses. Ah, é melhor você emprestar suas coisas pra ela, assim vocês vão ficando amigas. Mas fica tranquila que nada mudou, eu continuo te amando do mesmo jeito, só preciso dar mais atenção a ela porque ela chegou depois de você e precisamos nos conhecer melhor”.

Como você se sentiria? Insegura? Ameaçada? Rejeitada? Isso sendo adulta…

Agora pense no seu filho mais velho vendo sua barriga crescer e a casa pouco a pouco sendo tomada pela presença de um irmãozinho. Primeiro nas conversas, depois no colo da mamãe e em quase todas as mudanças que o afetam. Às vezes começa a ir pra creche, nasce o bebê e ele fica muito mais tempo longe da mãe, já não pode contar com tanto colo e dedicação. Para uma criança, seus pais são o mundo inteiro e até então, ela era o centro deste mundo. De repente, chega um pacotinho que faz barulho e é todo meigo, roubando a atenção dos pais e dos demais adultos. Difícil esperar que ela entenda. E mesmo que entenda, isso não impede que sinta falta da mãe.

Não importa o quanto você prepare o irmão mais velho, é muito difícil que ele não fique inseguro com a chegada do irmãozinho. É muito difícil que não passe a duvidar do amor dos pais. Sua boa vida chegou ao fim. “Eu, papai e mamãe não existe mais”. “Esse pequeno ser está nos braços da mamãe o tempo todo”. “Eu não sou bom, ela prefere ficar com ele”. “Todo dia eu acordo esperando que ele tenha ido embora. Eu acordo e ele continua aqui”.

A criança mais velha tem uma razão muito válida para machucar seu irmãozinho. Ele destruiu sua vida, de acordo com o ponto de vista dele. Quando há uma diferença muito pequena de idade entre os irmãos, estamos falando de dois bebês, os dois querem a mamãe e um tem mais mamãe que o outro. Não é errado ter filhos com 1, 2 ou até 4 anos de diferença, apenas é mais difícil. E se não cuidamos da situação, pode ser bem doloroso para o mais velho.

E como você piora a situação?

Quando você diz: “Fique quieto, que o bebê precisa dormir”, o que a criança mais velha ouve é: “O bebê é importante e eu não, eu preciso deixar de ser eu mesmo pelo bem estar do meu irmão”.
Não bata na sua irmã”. > “Ela é importante, eu preciso conter minhas emoções. Eles não me amam mais”.

Todas estas frases que dizemos inocentemente acabam afirmando para o mais velho que de certa forma ele não é tão importante e precisa sair do caminho.

Empresta o brinquedo”! / O mais novo destrói seu castelo e você diz: “Você já sabe, ele é um bebê ainda, não ligue pra isso”. / “Vamos, brinque com seu irmão enquanto eu faço o jantar”. / “Mas eu quero brincar com o patinete”. / “Sim, mas eu estou fazendo o jantar, por que você não brinca com ele?

O que a criança sente? “Minha vida acabou, eu tenho que mudar totalmente por causa desse bebê”.

Mas o que podemos fazer? (vou apresentar um resumo de dicas, para saber mais, baixe meu Ebook Gratuito A Chegada do Irmão Mais Novo – 6 Dicas para Acolher e Lidar com os Ciúmes do Filho Mais Velho).

6 Dicas para Acolher e Lidar com os Ciúmes do Filho Mais Velho:

  1. Antes de tudo, aceitar que é normal que seu filho esteja se sentindo inseguro, impotente, com ciúmes, triste ou com raiva. Todo sentimento é válido e ele não é errado por sentir-se mal com a chegada do irmão. É normal ele se sentir ameaçado pelo irmão mais novo, ele achar que os pais não o amam da mesma forma. Você também não duvidaria do amor do seu companheiro na situação descrita no início deste texto? Imagine ele então, que além disso é bem pequeno e imaturo para refletir sobre a vinda do irmão.
  2. Se seu filho mais velho arrancar um brinquedo, empurrar ou machucar o mais novo, não o julgue. Entenda que está doloroso para ele, acolha-o. Permita que ele expresse a raiva, a tristeza ou o medo que está sentindo. Pegue-o no colo, dê um abraço e diga coisas como: “É muito difícil para você ter um irmãozinho, eu sei, eu estou vendo, eu estou aqui com você. Eu te amo muito”. Demonstre total compreensão e amor incondicional. Seu filho mais velho está assustado, com medo de perder seu amor, tudo o que ele menos precisa é de uma mãe brava com ele, uma mãe que o rejeita porque ele está se sentindo mal. Isso provaria que ele tem razão de estar inseguro. Claro que você não vai permitir que ele bata, mas entenda que bater é o único recurso que ele está encontrando para lidar com sua angústia. Conecte com o que ele está sentindo sem julgá-lo.
  3. Evite se referir ao bebê sempre que fala com ele. Se você precisa de silêncio para fazer o bebê dormir, deixe claro que tem a ver com ele e não com o mais novo. Ele vai se sentir reconhecido e amado, não em segundo plano.
  4. Proteja os brinquedos do filho mais velho, reserve um espaço que seja dele. Não o obrigue a emprestar suas coisas ao mais novo, não é culpa dele que você trouxe outro bebê pra casa.
  5.  Dedique tempo especial para o mais velho, nem que sejam 10 ou 15 minutos por dia, mas que sejam exclusivos.
  6. Promova situações em que o mais velho tenha mais contato com o mundo afora, para que ele não esteja obcecado com a ideia de que a mamãe é tudo para ele. Esta também é uma oportunidade de fortalecer o laço com o pai, ele pode ajudar a promover esta ponte com o mundo externo.

E você, teve alguma experiência que ajudou a curar a insegurança do seu filho nessa etapa da chegada do bebê? Compartilhe com outras mães nos comentários, sua história pode servir de inspiração.

Ilustrações: Priscila Soares

🌸🌸🌸

Gostou deste post? Ele é um resumo do meu Ebook Gratuito A Chegada do Irmão Mais Novo – 6 Dicas para Acolher e Lidar com os Ciúmes do Filho Mais Velho. Baixe o ebook gratuitamente para saber detalhes das dicas que eu dei aqui e ajudar seu filho mais velho a se sentir mais acolhido nesta nova fase que vocês estão vivenciando.

Quer refletir mais sobre este tema?

crianca-castigada-copy-copy Por que o castigo faz a criança se comportar pior Escute o 8o episódio do podcast Tenda Materna, em que eu e a Clarissa Yakiara conversamos coma Elisama Santos sobre Relação Entre Irmãos. Você pode escutar o episódio aqui.

crianca-castigada-copy-copy Por que o castigo faz a criança se comportar pior Conheça o Programa Online Mais Que Irmãos, da Elisama Santos, que ela criou inspirada na gravação do 8o episódio da Tenda Materna, e que está apoiando mães e pais que querem interferir positivamente na relação de irmãos, estimulando o respeito e companheirismo entre eles. Você pode conhecer o Programa clicando aqui. Usando o cupom CANTOMATERNAR, você ganha 10% de desconto no Programa!

Se tiver alguma dúvida, me mande um whatsapp.

🌸🌸🌸

crianca-castigada-copy-copy Por que o castigo faz a criança se comportar pior Mande para uma amiga, compartilhe nas redes sociais! Assim você me ajuda a difundir meu trabalho e ajuda uma mãe (ou pai) de dois ou mais filhos.

Vamos fazer crescer essa rede de apoio que tanto faz falta às mães!

 

Cadastre-se para receber conteúdo gratuito e atualizado do Canto Maternar.

A inscrição é gratuita!